Medidas de segurança

Quem já teve um celular roubado sabe que, pior do que perder o aparelho, é a perda de informações pessoais importantes, a menos que seu aparelho seja um um Vertu, hehehe.

O novo dono do celular vai ficar lendo todos seus SMS, ligando para seus contatos, lendo suas notas, etc.

Os celulares Symbian têm algumas seguranças extras para prevenir esse tipo de problema. Vou postar aqui as opções de segurança do E61 e imagino que muitas dessas opções existam em outros celulares Symbian.

O primeiro passo para aumentar a segurança do aparelho, é mudar o código de travamento do aparelho que é usado em todas as opções abaixo. Para isso vá em Ferramentas | Configurações | Segurança | Telefone e SIM | Código de travamento. Ao trocar o código de travamento, ele pedirá o código de travamento atual. Se for o padrão, coloque 12345.

Dentro do menu Ferramentas | Configurações | Segurança | Telefone e SIM existem várias opções de segurança. Vamos ver cada uma delas.

1) Solicitação de Código PIN: Eu deixo desativada essa opção e pulo as configurações de PIN1 e PIN2 porque isso pode inutilizar o SIM Card se errarem mais de 3 vezes o PIN e errarem mais de 10 vezes o PUK. Se precisar bloquear o SIM Card, a operadora faz isso para mim.

2) Período de Travamento Automático: Muito útil, ele trava o celular a cada N minutos e você define esse período. Para desbloquear o aparelho, você precisará do código de travamento.

3) Travar se SIM Alterar: Se alguém pegar o aparelho e trocar de SIM Card, vai precisar do código de travamento para usar o celular.

4) Permitir Travamento Remoto: Talvez a opção mais divertida de todas. Caso seu celular seja roubado, você pode enviar um torpedo para ele com a mensagem definida na hora de ativação do serviço que ele será totalmente bloqueado. Só não conte a mensagem pré-definida para seus amigos para eles não ficarem travando seu celular de brincadeira.

Em todos esses 3 últimos casos, o celular ativa o bloqueio no cartão de memória para que ele não possa ser usado em outro aparelho sem que seja digitada uma senha. Portanto, isso é suficiente para o celular passar a virar um peso de papel para o ladrão e o cartão de memória uma palheta de guitarra, hehehehehe.